Como será a volta às aulas de 2021?Posted by On

Saiba os nossos protocolos para a volta às aulas 2021, com os aprendizados da pandemia em 2020 e novidades.

O início do ano letivo sempre vem acompanhado de muitas dúvidas de alunos, pais e responsáveis. Como resultado da alteração na rotina de 2020 há também as questões relativas aos protocolos e o funcionamento da escola na volta às aulas.

O principal objetivo é adequar o ensino para contemplar tanto a necessidade formativa dos alunos do IASC quanto a necessidade de reforçar protocolos de biossegurança. Isto é, o foco é para evitar que o período de volta às aulas seja negativo. Também é importante atentar para as recomendações das autoridades locais. A modalidade de ensino deve compactuar com as diretrizes estabelecidas pela Secretaria de Saúde e respeitar o cenário presente em Eunápolis.

“A pergunta de todo mundo é ‘como vai ser?’, diz Claudia Berdague, diretora do IASC. “Nós temos três cenários prováveis, o cenário um que é cem por cento virtual, o cenário dois que é o híbrido com metade dos alunos dentro da escola e a outra metade assistindo a mesma aula só que de casa e temos o cenário três que é o presencial. Nós estamos prontos para as três situações.” O colégio reforçou o desenvolvimento técnico, infraestrutura e pessoal para tornar o processo benéfico para os alunos em qualquer cenário.

Veja como será

A coordenadora explica que o início do ano letivo, no dia 1º de fevereiro, será 100% remoto. Devemos considerar que as famílias se deslocaram em viagens e no retorno às suas residências é importante o tempo de 10 a 14 dias de isolamento. As mudanças de cenário vão acontecer de acordo com a situação da pandemia e as diretrizes locais.

Como 2020 apresentou muitos desafios, é importante olhar para trás, aprender com as dificuldades e analisar quais novas metodologias devem ser implementadas no ano seguinte. Assim, garantiremos a melhor formação possível aos alunos tanto na modalidade remota quanto presencial. Com a ajuda de um ano letivo de experiência, consultoria de especialistas e sempre um cuidado redobrado por nossos alunos, o próximo ano letivo trará algumas mudanças necessárias e novidades.

Preparação do espaço

“Nós formamos um comitê da escola com a presença de um infectologista, e também convidamos representantes da vigilância sanitária do município, e teremos representantes de pais, além de professores para que possamos fazer o protocolo de segurança do IASC para volta às aulas presenciais ou semipresenciais”, explica Claudia.

Ela explica que existem necessidades, para a possibilidade de ensino híbrido, da adaptação do espaço físico: “Por exemplo, o tempo de higienização dos sanitários para que os alunos possam usar. Nós já sabemos que, no início, não vai ter alimentação, cada um terá que trazer o seu lanchinho porque a cantina não funcionará.” Essas informações estarão no protocolo de biossegurança, assim como a questão do rodízio entre alunos presentes na escola e alunos remotos.

“Serão elaborados dois protocolos. O cuidado que estamos tendo com o IASC vai se estender também para a unidade Irmãs Vieira”, conta a diretora. “O protocolo é individual, porque a movimentação de alunos e todo o processo depende da estrutura física da escola.” Isso inclui caminhos de entrada e saída de alunos, utilização de cada espaço fechado e aberto, limpeza, esquema de rodízio, etc.

 

Investimento em tecnologia

“Para o remoto cem por cento online, pensamos que em fevereiro, vai ser dessa forma. Já fizemos a aquisição dos equipamentos para a projeção da aula, melhoramos a internet, fizemos a aquisição de câmeras e microfone para o professor. Vai funcionar para o ensino híbrido assim que os órgãos governamentais disserem que podemos adotar a modalidade. Desde outubro estamos testando equipamentos para melhor atender nossos alunos, conta Claudia.

“A escola sempre teve muita preocupação em investir em tecnologias para o ensino e, agora, que é uma necessidade, ampliamos”, continua. Com os novos equipamentos, surgiram novas possibilidades: “O aluno que está em casa vai assistir a mesma aula, em tempo real. Podemos projetar a tela do professor no Datashow, para que os alunos que estejam na sala vejam o colega que está em casa, possibilitando a interação dos dois grupos.” 

 

O IASC também adquiriu microfones de alta qualidade que capturam apenas a voz do professor. Dessa forma favorecemos para que o aluno não perca nenhuma parte da aula à distância.

Já foram realizadas aulas teste do equipamento em dezembro. “Os professores foram para escola dar aula. Testaram o equipamento para ver se a qualidade do som e imagem do equipamento iria atender a nossa necessidade. Fizemos reuniões de pais com os professores dentro da escola e os pais em casa para vivenciarem a dinâmica.”

A diretora conclui que, com o teste, foi comprovada a importância de o professor transmitir conteúdo de dentro da escola. Afinal, o ambiente da sala de aula faz com que o aluno fique mais atento e se sinta menos isolado. 

Diagnóstico do aprendizado

Com as mudanças apresentadas pela pandemia, tanto na rotina escolar quanto fora dela, é muito importante que os alunos não sejam prejudicados. O contato próximo com os estudantes e a rápida adaptação às tecnologias de ensino remoto permitiram que a equipe educacional oferecesse apoio pedagógico e emocional e realizasse as intervenções necessárias.

No entanto, também serão consideradas as dificuldades que os alunos enfrentaram individualmente em 2020. Cada aluno tem seu tempo e processo de aprendizado e teve que adaptá-lo a uma nova realidade. É importante notar se houve prejuízo, lacunas no aproveitamento que precisam ser resolvidas.

Para isso, o IASC e a Unidade Irmãs Vieira vão realizar um diagnóstico do aprendizado em 2020 e encontrar essas lacunas. Caso seja necessário, o aluno receberá apoio na forma de monitorias, aulas extras e atividades complementares.

 

Inspiração e aprendizados de 2020

Do ponto de vista pedagógico e organizacional, 2020 apresentou muitos desafios com a mudança rápida de modalidade de ensino. “Uma coisa que nós fizemos em 2020 e que não vamos repetir foi a alteração de calendário. Percebemos que o calendário pode ser o mesmo tanto no ensino remoto como no híbrido”, explica Claudia.

E o IASC foi ainda além. “Nós tivemos muitos trabalhos, muita produção escrita dos alunos porque não sentíamos muito seguros apenas com a produção oral. Com este aprendizado vimos que podemos realizar seminários com novas dinâmicas com os alunos.”

Dessa forma, as atividades escolares normais voltarão a acontecer no ano letivo de 2021, incluindo diferentes métodos de aprender e interagir mesmo à distância. “Fomos experimentando outras alternativas de atividades. Vimos que podemos sim aproveitar a interlocução, o engajamento. Em conclusão, nossa metodologia para 2021 contempla todas essas experiências.”

Claudia lembra que 2020 acarretou muitas surpresas. Por outro lado, o IASC e a unidade Irmãs Vieira fizeram para 2021 um planejamento prévio com todas as possibilidades para o novo ano letivo. “A equipe pedagógica estudou e preparou o retorno das aulas, a formação dos professores e o planejamento de como vai ser esse novo ano”, conclui.

 

Colaboração para uma volta às aulas segura

Para tornar a volta às aulas um período também com foco em formação humana, é importante que os alunos, a escola e as famílias estejam alinhadas às expectativas. Por isso, é fundamental manter a dedicação que foi tão essencial em 2020 no ensino remoto.

A tão aguardada, por alunos e familiares, volta presencial ao IASC e unidade Irmãs Vieira seguirá os protocolos determinados por especialistas. Dessa forma, minimiza-se o risco para toda a comunidade escolar e para os moradores da cidade como um todo, inclusive os mais vulneráveis. Com os cuidados devidos, todos se beneficiam de uma educação de qualidade.

O IASC acredita que ao trabalhar em conjunto, fazendo uso da tecnologia, da ciência e da dedicação dos professores e alunos, estaremos prontos para um novo ano letivo.

 

Saiba mais sobre a plataforma digital de ensino utilizada no IASC!

Ensino FundamentalEnsino MédioInstitucionalNovidades

pandemiaprotocolotecnologiavolta às aulas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *